quarta-feira, 16 de março de 2011

Era matá-los a todos!


Estava eu ontem a fazer a minha ronda diária pelos blogs quando encontro este post no blog da Kitty Fane com o qual, para minha infelicidade, me identifiquei de imediato.
É que há uns verões atrás aconteceu algo de muito semelhante comigo. Ia eu mais duas amigas descansadas a caminho da praia e já não muito longe quando subitamente nos aperece um homem (homem?) do meio da vegetação completamente nu e mexer na coisinha (literalmente inha=P) e nos berra "TIREM AS CUEQUINHAS!"
Ficamos petrificadas até que eu grito CORRAM!! O susto foi tanto que só paramos na praia e nos colamos tanto a um grupo de rapazes, para o caso da ave rara reaparecer, que eles deviam pensar que éramos tolinhas.

Enfim hoje rimo-nos todas com essa história e achamos imensa piada porque a coisa terminou bem mas podia não ter sido assim. Por isso é que eu digo que devíamos matá-los a todos, ou pelo menos cortar-lhes a pilinha!

9 comentários:

Nokas disse...

Há muita gente doida...

Maria disse...

sinceramente, há malucos para tudo! não sei onde vão arranjar tamanha cara de pau. enfim...

Philippa Style disse...

Nunca me aconteceu nada assim tão chocante, mas acredito que te tenha acontecido. Com a quantidade de "tolinhos" que por aí andam, hoje em dia tudo é possível.
Beijo

Sonhadora disse...

É de tremer...
Mas sabes , acho que nessa altura devia de haver um homem que tivesse aparecido e lhe tivesse contado uma história, tarados!!!

Fi disse...

Sonhadora mesmo nós às vezes pensamos que é essa a atitute a tomar, mas quando te encontras numa situação daqueles só pensas em sair dali o mais depressa possível.

Ivânia Santos (Diamond) disse...

Concordo!! Era cortar-lhes a "inha!" baah gente nojentaaaa :/

L* disse...

(lembro-me perfeitamente dessa história!)

Concordo plenamente contigo Fi!

RosaPirosa disse...

É um nojo, infelizmente tb me identifico com ambos os post, já passei por duas situações do género, embora não tão chocantes como a tua.
Era mesmo cortar-lhe a inha e os inhos e largá-los no mar alto.

Desesperada disse...

Doido varrido! Corta-lhes a pilinha e dar aos cãezinhos para comer.